quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Trabalhos da Turma 71

   Os alunos da 7ª série da E.M.E.F. Prof. Alice de Carvalho realizaram um trabalho no A.I. sobre assuntos relacionados à questão africana. Foram textos e vídeos que retratam vários aspéctos da cultura afro-brasileira.
   Vale conferir.

video


video




segunda-feira, 18 de julho de 2011

Salve Nelson!

  
   Há 93 anos atrás, nascia Nelson Holihlahla Mandela. De etnia Xhosa, nasceu no vilarejo de Qunu, distrito de Umtata, na região do Transkei. Poderia ser apenas mais um menino sul-africano, que viveria sob o pesado fardo racista do apartheid, mas Mandela deu uma reviravolta no seu destino, enfrentou e tranformou a África do Sul e mostrou ao planeta que os seres humanos podem sim serem pessoas maravilhosas.
   Foi o primeiro de sua família a frequentar a escola, formando-se bacharel em direito. Militou no movimento estudantil, sendo inclusive expulso da Universidade de Fort Hale.
   Envolveu-se fortemente na luta contra o apartheid, regime segregacionista que vigorou na África do Sul de 1948 à 1990, inclusive unindo-se ao Congresso Nacional Africano. Em 1955 no Congresso do povo divulgou a Carta da Liberdade, documento anti-apahtheid que pregava liberdade e diretiros iguais para todo o povo da África do Sul.
   Em 1961, após o Massacre de Shapperville, ele se torna comandante do "MK ou Lança da Nação", braço armando do CNA,  implementando ações de sabotagem contra alvos militares. Em 1962 Mandela foi preso e em 1964 condenado à prisão perpétua por sabotagem e por conspiração contra a África do Sul.
   Ficou preso por 27 anos, confinado a uma pequena cela, quase sem ver a família e sem informações exteriores, durante esse tempo teve um filho morto. Se tornou um símbolo da luta anti apartheid, na Robben Island, sob o número 46664, sofreu torturas físicas e mentais. Mas viu muitos países entrarem na luta anti apartheid e verem na sua figura o maior símbolo dessa luta.
   Em 1990, aos 72 anos, por ordem do então presidente da África do Sul, Frederik de Klerk, Mandela voltou à liberdade e dividiu em 1993 o Prêmio Nobel da Paz com esse presidente, em nome da luta anti apartheid.
   Em 1994 se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul, e incentivou políticas que agregassem negros e brancos, ficando na presidência até 1999.
   Se dedicou a causas comunitárias como a luta contra a AIDS e proferiu fortes discursos contra regimes de segregação como por exemplo questão Palestina. Em 2004, aos 85 se retirou da vida pública, fazendo apenas algumas aparições em momentos especiais. Em 2010, durante a abertura da Copa do Mundo na África do Sul, sua bisneta, Zenani Mandela morreu em uma acidente de carro.
   Nelson esta acima da média dos seres humanos, não apenas pela sua longevidade, mas pela sua força como ser humano. Qualquer outro provavelmente teria desistido da luta muito tempo antes, não foi o caso de Mandela, que aguentou 27 anos de cadeia sem desistir de conquistar um governo igualitário para a África do Sul. Qualquer outro teria buscado uma "vingança" no governo da África do Sul, não foi o caso, Mandela evitou maiores conflitos buscando construir uma África do Sul igualitária e incentivando um sentimento nacional que abrangesse toda a população.
   Qualquer outro teria todos as razões para chorar, e no entanto, é difícil encontrar uma foto em que Mandela não esteja com um sorriso largo no rosto. Essa alegria de vida parece ser a essência de Mandela.
   Mandela é dessas poucas pessoas que torna nosso planeta um lugar melhor para se viver, e que nos faz ter esperança na espécie humana.
   Por tudo isso VIDA LONGA A NELSON MANDELA!!!


     "Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor de sua pele, de sua origem ou de sua religião. Para odiar é preciso aprender. E, se podem aprender a odiar, as pessoas também podem aprender a amar."
                                        Nelson Mandela


Mandela com a família comemorando seu 93º aniversário

Homenagem nas escolas da África do Sul à Nelson Mandela


quarta-feira, 13 de julho de 2011

Mostra das Ciências E.M.E.F. Professora Alice de Carvalho

  
   E as pirâmides tomaram conta da escola Alice de Carvalho. Será uma invasão egípcia??? Não!!! São os trabalhos da mostra de ciências...

                               Lindos!!!

Detalhe para a esfinge, altamente criativa



Explicação e localização do Egito
E também apareceram vulcões, que fique claro, não ficam no Egito!

 

domingo, 10 de julho de 2011

Debates Pedagógicos

   Esta semana a turma 71 da escola Alice de Carvalho se empenhou na realização de um debate pedagógico. Separados em dois grupos os alunos tiveram que argumentar, explicar, ouvir e rebater acusações sobre o conteúdo escolhido. As atividade visavam não somente a compreensão dos conteúdos trabalhados, mas também desenvolver o poder de comunicação e argumentação dos alunos. Nessa faixa etária em que muitos começam a pensar no futuro e até procurar empregos, é fundamental treinarem a fala em grupo e a defesa de suas idéias.
   O assunto do debate era "Qual dos acontecimentos mais influenciou a sociedade contemporânea: A Revolução Francesa ou a Revolução Industrial?".
   As defesas foram acaloradas e os alunos demonstraram conhecimento do conteúdo, poder de argumentação e improvisação frente às perguntas dos colegas.
   A atividade foi excelente, a turma inteira foi ótima, mas destaques especiais para a Maria Lídia, o Davi, o Reni e o Tales, que defenderam valorozamente seus grupos.
   O encerramento se deu com a elaboração de um texto sobre o que foi entendido com o debate.
   Valeu!!!

   

quinta-feira, 16 de junho de 2011

E falando em fotos...

     Fotografia já é moda entre nossos alunos. Nas redes sociais, há inúmeros álbuns. São poses na escola, na rua, com os amigos...
     Pensando em aproveitar esse talento natural para a foto, minha colega, a prof. Sylvia realizou um trabalho com seus alunos. Cada um deveria fotografar sua família, e a partir da foto encontrar um poema que retratasse os sentimentos presentes nas imagens. O resultado: Um trabalho lindíssimo, com uma estética maravilhosa e com uma enorme carga sentimental. Vamos conferir?










Emocionante, não??

domingo, 12 de junho de 2011

Essa é minha Escola

       "Eu tirei aquela foto, por qu eu fiquei admirada com o olhar daquela menina olhando para aqules trabalhos que estavam expostos ali, naquela parede. Ela estava com um lindo olhar, e um belíssimo sorriso! Isso é o que eu gosto de ver, as pessoas tendo vontade de estudar."
       Foto e texto: Dara Daynara

       "Era uma vez, todo o dia, eu ia jogar no Cruzeiro, e passava por uma escola chamada Nova Petrópolis. A quadra era bagunçada, quebrada, o portão em falso. (...) Passou anos e quando eu passei estavam desmanchando a escola para fazer com que ela ficasse bonita. (...)
       E ela ficou bonita, e não é mais a Nova Petrópolis, é uma nova Nova Petrópolis."
       Foto e texto: Anderson Oliveira, 12 anos.